TAG: Frases de Mãe [Original]

Venha conferir a TAG mais famosa do dia das Mães

Leia mais

Diário de um Cardiopata

Venha conferir alguns capítulos do meu primeiro livro.

Leia mais

Booktour: Epicuro em meu jardim

Inscrições Abertas Venham participar

Leia mais

19 maio 2017

Vamos Conversar? Adolescência

E aí meus baixinhos queridos! Tudo bem com vocês?
Na postagem de hoje iremos abordar sobre um assunto que passamos ou iremos passar um dia! Falo da adolescência: sei que isso é meio chatinho de ser abordado, pois nele estão envolvidos vários conteúdos e venho falar um pouco deles "espero que me compreendem e claro que gostem". Vamos lá?

Adolescência é a fase que marca a transição entre a infância e a idade adulta. Caracteriza-se por alterações em diversos níveis - físico, mental e social - e representa para o indivíduo um processo de distanciamento de formas de comportamento e privilégios típicos da infância e de aquisição de características e competências que o capacitem a assumir os deveres e papéis sociais do adulto.

Os termos "adolescência" e "juventude" são por vezes usados como sinônimos (como em alemão Jugend e Adoleszenz, inglês Youth e Adolescence) e por vezes como duas fases distintas mas que se sobrepõem: para Steinberg a adolescência se estende aproximadamente dos 15 aos 21 anos de vida, enquanto a ONU define juventude (em inglês, youth) como a fase entre 15 e 24 anos de idade - sendo que deixa aberta a possibilidade de diferentes nações definirem o termo de outra maneira; a Organização Mundial da Saúde define adolescente como o indivíduo que se encontra entre os quinze e vinte anos de idade e, no Brasil, a legislação, através Estatuto da Criança e do Adolescente, estabelece ainda uma faixa etária para menores de idade - dos 12 anos completos aos 18 anos, período durante o qual a pessoa nessa faixa de idade (legalmente considerada "adolescente"), se cometer um crime pode receber medidas socioeducativas, inclusive de restrição da liberdade através de apreensão. Além disso Oerter e Montada descrevem uma "idade adulta inicial" (al. frühes Erwachsenenalter), que vai dos 18 aos 29 anos e que se sobrepõe às definições de "juventude" previamente apresentadas, o que é seguido em parte pela legislação brasileira: o Estatuto da Juventude, no Brasil, diz que a juventude vai dos 15 anos até aos 29 anos - o que diverge da Assembleia Geral das Nações Unidas, que afirma que a juventude vai até os 24 anos.

O início e o fim da adolescência variam culturalmente de nação para nação, e entre cultura e legislação: no Brasil, por exemplo, a adolescência legalmente começa ao se completar 12 anos e termina ao se completar 18 anos. O termo é geralmente utilizado em um contexto científico com relação ao processo de desenvolvimento bio-psico-social; o fim da adolescência não é marcado por mudanças de ordem fisiológica, mas sobretudo de ordem sociocultural. [Leia mais]


A adolescência é a fase mais importante de nossas vidas por que é nela que decidimos o rumo de nossa essência. Por mais que estejamos com os hormônios "Hormona (português europeu) ou hormônio (português brasileiro) é uma substância química específica fabricada pelo sistema endócrino ou por neurónios altamente especializados e que funciona como biossinalizador. O termo provém do grego ormóni (ὁρμῶν) que significa evocar ou excitar." a flor da pele, descobrimos que nem tudo é mil maravilhas e que a vida nunca foi fácil.

Nos atraímos pelo sexo oposto "talvez até pelo mesmo sexo não é mesmo? Ou talvez nem se atraia por ninguém", procuramos o primeiro trabalho, decidimos nossa faculdade, enfim são tantas coisas para decidirmos... Com tudo isso que citei irei indicar alguns livros que tem protagonistas adolescente e espero que gostem.




Três histórias que nunca serão as mesmas, a partir do momento em que destinos se cruzam.
Melissa, capitã das líderes de torcida. Estilo e personalidade forte são os pontos que a diferem de suas colegas. Leonardo, seu melhor amigo, desde a infância, compartilha junto a ela de um passado sombrio que deixou marcas, nunca totalmente curadas. Adriel teve uma parte de si retirada muito cedo e esta nunca poderá ser substituída. Isso o levou a ter alguns problemas que poderão colocar sua vida em risco. Será que ele irá encontrar uma maneira de resolvê-los? Ou seria alguém?
Tempestus, uma cidade pequena localizada no interior da Califórnia, Estados Unidos da América. Cidade propícia a repentinas mudanças climáticas provocadas pelas forças da natureza. Em meio a tudo isso, Melissa sente despertar nela algo que nem imagina ser capaz de suportar.
Será Melissa capaz de superar seus limites? O que faria para salvar a vida de quem ama? Seus piores pesadelos estão prestes a virar realidade.




Celine tem 15 anos e é apaixonada por Gabriel, o surfista mais cobiçado de sua escola. Infelizmente, a bola da vez para ele é Bruna, uma garota metida que tenta fazer da vida de Celine um inferno.
Quando Celine é obrigada a ficar duas semanas na casa de sua tia Luisa nas férias de julho, ela encontra um pé-de-pato estranho que, em contato com a água, dá a ela uma cauda de sereia! Celine logo descobre que não é a única sereia que habita as águas do Rio de Janeiro...
Ao mergulhar em um novo mundo embaixo d’água, Celine conta com a ajuda de sua nova amiga metade peixe, Serena, para chamar a atenção de Gabriel e tirá-lo das garras da insuportável Bruna.
Mas, em meio às intrigas amorosas, Celine descobre um grande segredo acerca de seu passado. Sua nova vida de humana e sereia trará muitas surpresas...
Não tem como uma menina não se identificar com os problemas da adolescência: o primeiro amor platônico, o primeiro beijo, a primeira desilusão amorosa e a sensação de que as responsabilidades chegam de paraquedas em sua vida, sem que você tenha certeza de que é isso que quer. Em meio à magia das sereias, Celine é apenas uma garota que tenta sobreviver aos conflitos dessa fase e decidir o seu destino.



Em 2014, na Bienal do Livro de São Paulo, Klara Castanho foi pedir um autógrafo para Luiza Trigo, que estava lançando seu novo livro. Desse encontro nasceu uma amizade.
Um ano depois, inquieta e cheia de ideias, Klara pediu ajuda de Luiza com o conteúdo de um programa jovem de entrevistas que planejava fazer na internet, baseado no que via no dia a dia. Depois de trabalhar um pouco no que Klara havia escrito, Luiza sugeriu: “Que tal pegarmos esses textos e transformarmos em um livro?”. Klara adorou. Assim surgiu a história de Giovana, uma garota que acaba de se mudar com a família para São Paulo e que, de quebra, precisa encarar os dilemas da adolescência. Obedecer sempre aos pais controladores ou se aventurar em busca de independência? Ignorar suas convicções para andar com o grupinho popular do colégio, ou isolar-se com a amiga tímida e solitária? Viver um grande amor e perder o amigo, ou contentar-se com a friendzone?
O resultado disso tudo são situações e personagens coloridos e autênticos, já que suas dúvidas, erros e acertos foram inspirados nas vivências das próprias autoras. E isso mostra um pouco do motivo pelo qual elas compartilham a paixão pela leitura: com ficção podemos exprimir grandes verdades.

De tantos livros foi difícil escolher esses três para essa categoria "ainda bem que por enquanto irei abordar mais assuntos nessa mesma postagem"! Falo isso por que eu gostaria de abordar um assunto muito complicado com vocês que é a vida amorosa das pessoas, caso não quiser ler essa parte aconselho a pular, pois o que irei falar é sobre Relação sexual, coito ou cópula são termos que se referem principalmente à inserção e fricção do pênis, geralmente ereto, na vagina, com a finalidade de estimulação sexual ou reprodução, o que também se denomina sexo vaginal. As relações sexuais proporcionam intimidade física entre duas ou mais pessoas e são geralmente praticadas pelo ser humano com o propósito de prazer físico ou emocional, contribuindo para o fortalecimento de laços afetivos.

Embora os termos "relação sexual" e, em particular, "coito", se refiram geralmente à penetração peniana-vaginal e à possibilidade de criação de descendência (que é o processo de fecundação designado reprodução) também podem ser usados em referência a outras formas de sexo penetrativo. Entre as outras formas de sexo penetrativo estão a penetração do ânus pelo pênis (sexo anal), penetração da boca pelo pênis ou penetração oral dos genitais femininos (sexo oral), penetração sexual através dos dedos ou penetração com o auxílio de objetos sexuais. Os atos sexuais não penetrativos, como a masturbação mútua, ou formas não penetrativas de cunilíngua, não estão geralmente incluídos na definição de relação sexual, embora também possam contribuir para estabelecer relações sócio-afetivas e fazer parte das relações sexuais. O termo "sexo" é frequentemente usado como forma abreviada de "relação sexual", embora se possa referir a qualquer forma de atividade sexual. Uma vez que estas atividades implicam o risco de contrair doenças sexualmente transmissíveis, e embora o risco de transmissão seja significativamente menor durante o sexo não penetrativo, geralmente é aconselhada a prática de sexo seguro. [Leia mais]


Caso pulou a parte da descrição a cima pode ficar tranquilo que agora não falarei coisas constrangedoras, mas isso serviu como uma base para se abordar esse assunto. Sei que ao entrarmos na adolescência começamos a desvendar cada vez mais sobre nossos corpos e vemos que podemos nos satisfazer em outras pessoas... Devemos estar cientes que ao irmos para cama com outras pessoas devemos nos prevenir para não termos complicações no futuro como filho ou doenças sexualmente transmissíveis.

Sei que agora eu devo estar dando a impressão de ser aquelas pessoas que dão conselho para os mais novos falando sobre sexo, mas é melhor abordarmos esse assunto antes que seja tarde demais e são tantas coisas que podemos falar que nem me vem a cabeça o que podemos citar, mas é uma base para abordar alguns livros para vocês! Espero que gostem.




A vida às vezes nos põe no pelourinho, abrindo em nós feridas que parecem que nunca cicatrizarão, foi assim com Hedonê. Após perder o grande amor da sua vida em circunstâncias fatais, a tristeza abraçou-a de tal modo que até a única coisa que podia salvá-la de si mesmo ela perdeu, a sua literatura. A poesia deixou de fazer-lhe companhia, e ela se tornou uma escritora falida, sem muito o que dizer do mundo, e sem interesse de permanecer viva. Para aplacar sua dor e sentir-se como antes, buscando o seu antigo eu perdido, Hedonê se veste com toda a sua luxúria e sai às ruas da cidade à procura de corpos que possam lhe proporcionar o prazer que haverá de lhe afastar da dor. Nessa busca compulsiva por uma saciedade perdida, ela acaba conhecendo Eros, um jovem e belo fotógrafo que a arranca da sua zona de desconforto e a faz repensar a sua vida e a sua obrigação de seguir em frente, mesmo após tudo o que fora tirado dela.

Na próxima postagem desse quadro estarei abordando o assunto Câncer, pois temos muito o que falar desse quesito que mata muita gente nesse nosso mundo e quanto aos dois assuntos que abordei nessa postagem é que como sei que vocês não costumam/curtem muito falar sobre sexualidade é uma coisa que devemos ressaltar aos adolescentes por que são eles que sofrem mais com a transição da vida infantil à vida adulta e por isso encaixei para falarmos.

Enfim! São tantas coisas que eu poderia ficar aqui falando com vocês por horas, mas isso não seria bom para o blog não é mesmo? Espero que tenham gostado, comentem aí em baixo o que acharam e se for a sua primeira vez aqui no blog, lhe convido a seguir, se inscrever no canal, curtir a página do blog lá no Facebook, me seguir no "Twitter" "Pinterest" "Instagram" "Amino" "Snapchat" e me adicionem no "Skoob" "Goodreads" "Google +".

No mais é isso, muito obrigado pela sua atenção e até a próxima. Tchaau

Nenhum comentário:

Postar um comentário

©Um baixinho nos Livros - 2017. Todos os direitos reservados. - Criado por: Marcio Silva. - Tecnologia do Blogger. imagem-logo