TAG: Frases de Mãe [Original]

Venha conferir a TAG mais famosa do dia das Mães

Leia mais

Diário de um Cardiopata

Venha conferir alguns capítulos do meu primeiro livro.

Leia mais

Boas Compras

Compre livros e ajude o blog a crescer.

Leia mais

26 julho 2017

Resenha #56: Um menino em um milhão

E aí meus baixinhos queridos! Tudo bem com vocês?
Depois de dois (2) meses sem resenha aqui no blog, enfim consegui vim trazer mais uma para vocês. Confesso que essa leitura foi difícil concluir, pois a mesma me fez entrar em uma ressaca literária que não deixava compreender a história por completo, mas agora deu certo e vamos a minha opinião.

Um menino em um milhão
Livro recebido em parceria com a editora
Autora: Monica Wood
Págs: 352
Gênero: Ficção / Literatura Estrangeira / Romance
Editora: Arqueiro
Lançamento: Abril/2017
Sinopse: Quinn Porter é um guitarrista de meia-idade que nunca conseguiu deslanchar na carreira. Enquanto aguardava sua grande chance na música, foi um marido e pai ausente, e jamais conseguiu estabelecer um vínculo afetivo com o filho, uma criança obcecada pelo Livro dos Recordes e algumas peculiares coleções.
Quando o menino morre inesperadamente, alguém precisa substituí-lo em sua tarefa de escoteiro: as visitas semanais à astuta Ona Vitkus, uma centenária imigrante lituana.
Quinn assume então o compromisso do filho durante os sete sábados seguintes e tenta ajudar Ona a obter o recorde de Motorista Habilitada Mais Velha. Através do convívio com a idosa, ele descobre aos poucos o filho que nunca conheceu, um menino generoso, sempre disposto a escutar e transformar a vida da sua inusitada amiga. Juntos, os dois encontrarão na amizade uma nova razão para viver.
Um Menino em Um Milhão é um livro sensível, poético e bem-humorado, formado por corações partidos e aparentemente sem cura, mas unidos por um elo de impressionante devoção pessoal.
Narrada em dois pontos de vista Um Menino em um milhão conta a história de Quinn Porter um guitarrista de meia-idade que perdeu seu único filho Ted Ledbetter de Síndrome do QT Longo que é um tipo de taquiarritmia ventricular congênita. Caracteriza-se por um alongamento do espaço QT (decorrente de alterações nos canais iônicos miocárdico) no eletrocardiograma de superfície, evento associado a um risco elevado de torsades de pointes ou de fibrilação ventricular podendo evoluir para uma síncope, flutter, PCR e morte súbita.

Pode se apresentar de maneira isolada ou associada a várias malformações, como na síndrome de Romano-Ward, mais comum, ou na síndrome de Jervell e Lange-Nielsen, menos frequente, ligada à surdez, nos casos autossómicos recessivos. Pode ainda ocorrer de forma adquirida, provocada por medicamentos antiarrítmicos do grupos IA, IB e III ou por alguns anti-histamínicos... Geralmente é diagnosticada após um evento cardíaco subsequente a exercício físico ou crise emocional.

Além de ser um menino obcecado pelo Livro dos Recordes o Guinness World Records (antigo Guinness Book of Records, lançado em português como Livro Guinness dos Recordes) é uma edição publicada anualmente, que contém uma coleção de recordes e superlativos reconhecidos internacionalmente, tanto em termos de performances humanas como de extremos da natureza. Em 2003, o livro chegou a 100 milhões de cópias vendidas, desde a sua primeira edição em 1955, sendo o décimo livro mais vendido da história, o de 2009 é o quinquagésimo-quinto. e entre outras coisas "como por exemplo: colecionar aparições de aves". Ted é um escoteiro que ajuda as pessoas de idade nos deveres de casa que é alimentar os pássaros, aparar o gramado e entre outros.

- Não era essa ideia que eu fazia de uma vida em família - disse, acendendo o abajur. - Solidão era a última coisa que eu esperava. - Esse era um daqueles momentos em que os ponteiros congelavam nos relógios. - Preferiria mil vezes está sozinha do que ficar assim, arrastando correntes pela casa, remoendo minhas mágoas. Prefiro não ter você do que tê-lo pela metade.

Em um certo dia o mesmo acaba conhecendo Ona Viktus uma centenária de cento e quatro (104) anos de vida que esperava apenas a hora de sua partida. Tudo muda quando o garoto resolve fazer com que ela entrasse para o livro dos recordes em diversas categorias, mas o sonho não pode ser concretizado por causa da morte eminente do mesmo que deixou deveres a fazer.

Para cumprir com o que o garoto tinha deixado para trás como escoteiro, Quinn assume os deveres e acaba vendo que seu filho era mais que um menino e sim um grande garoto que acabou conquistando o coração daquela bondosa senhora que não aceitava outra ajudante se não fosse ele.

Vendo o que o filho estava fazendo para Ona! Belle "a mãe do garoto" e Quinn ajudam essa senhora a realizar o sonho do garoto de colocá-la no livros dos recordes e desvendam a fundo a história daquela mulher que evitava falar de sua vida pessoal para as pessoas.


Inicialmente assim como todo mundo, pensei que o livro ia contar a história do menino, mas acabou contando sobre a vida de Ona que através de gravações feitas por ele falava como que foi sua vida através de fragmentos para assim ser feito um trabalho de escola que seria entregue para ela também, mas não pode ser divulgada a tempo por causa do falecimento dele.

Além de ocorrer a narrativa em terceira pessoa, onde é contado a trajetória de Quinn, Bell e Ona. Temos listas do livro dos recordes mostrando cada categoria para estarmos cientes do que estamos lendo "para mim isso não precisava", mas como falei a narrativa das gravações é em primeira pessoa e por isso dois pontos de vista.

Quinn é um guitarrista que viveu a vida se dedicando para o filho, mas assim que a criança atingiu uma certa idade ele acabou se desligando por completo do menino e se dedicou somente aos seus shows. Com a notícia trágica sentiu que teria que fazer algo para recompensar sua falta e foi aí que resolveu assumir os compromissos do filho.

Bell foi uma mãe muito cuidadosa que sempre sentiu a falta do marido nas horas que mais precisava e com a morte de Ted acabou entrando em uma depressão profunda e só conseguiu superar com o apoio de Ona.

Ona como dito é uma centenária de cento e quatro (104) anos que se mudou ainda criança para aquele local. Sofreu desde pequena por ter crescido sem saber a linguá materna, pois seus pais não falavam nenhuma palavra para ela pudesse falar fluentemente aquela língua e também ela sofre por ser uma mulher solitária que não recebe visita nem de seu próprio filho que teve quando era bem jovem.

Ted é o garoto que tanto se fala nesta história. O que era para ser o protagonista acabou sendo apenas uma base para um desfecho incomparável. Um menino obcecado por tudo que continha no livro dos recordes, virou escoteiro e simpatizou com Ona logo no primeiro dia que a viu, fazendo com que aquela senhora se reerguesse novamente para a vida.

Sinceramente eu não tenho palavras para descrever o quanto é boa essa história. Infelizmente eu senti que ela não merecia tanta nota assim por que Um menino em um milhão me fez entrar em ressaca literária e eu não tive como sair enquanto não concluía ela, pois como sabem eu não largo uma obra enquanto ela não termina.

A obra é dividida em cinco (5) partes, antes de cada início de capítulo de uma list do Guines Book e também tem uma gravação de fragmentos da história de Ona, cuja, expliquei a cima. A fonte é ótima e não tem erros de revisão e muito menos de concordância.

Cada capítulo é representado pelo seu número e as cenas é dividida por estrelas. A capa é demais e foi a que fez com que eu lesse essa obra "parece que ela é aveludada quando se passa a mão". O título é brilhoso e representa muito bem o contexto incorporado na narrativa.

Achei os personagens muito bem desenvolvidos e no meu ponto de vista tem muita informação que não precisava ter sio escrito. Falo isso por que como entrei em ressaca literária por causa dessa obra, teve trechos que me deu preguiça de ler, mas fui firme e aqui estou contando minha experiência para vocês.

Como sempre quero parabenizar a Arqueiro por essa obra e dizer para a autora que sem sobra de dúvidas irei ler outras obras dela, mas que por favor cuide esse quesito da história por causa desse motivo citado... Em breve estarei trazendo minha opinião do conto Uma em um milhão que é um conto baseado neste livro e espero que gostem.

Adquirir o seu exemplar



Então é isso pessoal! Espero que tenham gostado dessa minha opinião, escrevam aí em baixo o que acharam e se for a sua primeira vez aqui no blog, lhe convido a seguir, se inscrever no canal, curtir a página do blog lá no Facebook, me seguir no "Twitter" "Pinterest" "Instagram" "Snapchat" e me adicionem no "Skoob" "Goodreads" "Google +".

No mais é isso, muito obrigado pela sua atenção e até a próxima. Tchaau

26 comentários:

  1. Oii, tudo bem?
    Já conhecia esse livro e tenho muita vontade de lê-lo, a história parece incrível. Uma pena que entrou de ressaca por causa dele hahahaha mas acho que ainda vou dar meu braço a torcer e lê-lo mesmo assim.
    Beijos!
    Páginas Empoeiradas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Karina! Vou bem e você?
      Fora esse quesito da ressaca ela é muito boa, mega recomendo e sempre como falo é melhor tirar suas próprias conclusões, pois nem sempre o que gosto você irá gostar. Não é mesmo? Bjs

      Excluir
  2. Oi Marcio!
    A história parece ser bacana mas não a ponto pra eu anotar.
    A resenha está tão excelente que até momentos sem graças dá pra ler nas entrelinhas.
    De repente acabo mudando de ideia se um dia o tiver nas mãos!
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Marcia! Nossa que bom saber que gostou da resenha, caso um dia der a oportunidade para essa obra espero que goste. Bjs

      Excluir
  3. Oiii, eu já tinha visto esse livro e jurava pela capa que parecia ser do John Boyne! Fiquei meio intrigada nessa trama e no foco central da história. Livros que dão ressaca não são fáceis haha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Isadora... Eu nunca li livros desse autor e por isso não tenho o que falar. A história é boa e só lendo para tirar as próprias conclusões.

      Excluir
  4. Olá Marcio! Tudo bem?
    Achei a história desse livro bastante curiosa, confesso que fiquei morrendo de vontade de ler, porque parece sair do convencional e ainda trazer uma mensagem legal.
    Beijos
    Mari
    Pequenos Retalhos

    ResponderExcluir
  5. Oba! Até que enfim você voltou, e voltou pra me deixar bem curioso com esse livro. Eu já tinha lido a sinopse dele em algum lugar, mas não dei muita bola, só que agora lendo a sua resenha, decidi inclui-lo já na minha lista de leituras até final do ano. Gosto muito das tuas dicas Márcio, você é um dos blogueiros que eu mais confio, por isso estou toda semana acessando o teu blog, mesmo que seja pra ler várias vezes resenhas antigas, não me importo, gosto das tuas opiniões... abração!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Dieison! Fico muito feliz em saber isso, estou me esforçando o máximo para trazer novas recomendações. Abs

      Excluir
  6. Olá tudo bem, vi muitos falarem sobre a obra, o livro me parece ter uma proposta que vai além do título, uma temática sensível que tenho certeza que vai mexer com leitor, adorei conhecer um pouco mais sobre ele, não fazia ideia que a narrativa era feita de forma diferente achei que fosse o próprio menino que a realizava, beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi! Quem bom saber que gostou da minha opinião, espero que assim que ler que adora. Bjs

      Excluir
  7. Oi tudo bem?
    Não conhecia esse livro só tinha visto a capa por aí, mas gostei bastante da premissa e da sua opinião parece ser um livro bem emocionante e sensível irei colocar na lista da minhas próximas leituras.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Tais! Estou bem e você? Que bom que gostou, fico muito feliz. Bjs

      Excluir
  8. Essa capa é muito bonita, eu amo! A história é legal, mas ainda não li. É um dos livros que planejo ter na Bienal. Ao menos ver de perto, hehehe. Beijos e sucesso!

    Carolina Gama

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Carolina! Que bom saber, espero que goste de adquirir ele. Bjs e igualmente.

      Excluir
  9. Olha, gostei bastante do enredo, a história parece que prende, achei diferente. O que não curti foi a capa, pois é muito comum capas no mesmo estilo e se não tivesse lido sua resenha, pela apa e sinopse, não sentiria vontade de ler a obra. gostei mesmo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lilian! Que bom saber fico muito feliz e espero que goste.

      Excluir
  10. Olá, tudo bem? Depois de várias resenhas, somados a sua, fiquei bem curiosa em ler o livro. Espero também ter esse sentimento que vocês transmitiram e sei que vou ter que separar um lencinhos ao lado. Adorei a resenha!
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Carol! Que bom que gostou fico muito feliz.

      Excluir
  11. Acho que que pelo conteúdo da história realmente não seria um livro dinâmico nem muito fluído, mas é questão de experiência de leitura mesmo, vivencia de cada um.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Paac! É mesmo vai da experiência de cada um.

      Excluir
  12. Olá, adorei já por ser em terceira pessoa e ter personagens que parecem cativar bastante. A edição está muito linda, espero conseguir ler o livro em breve!

    Beijos.

    ResponderExcluir
  13. olá,Márcio. ^^
    confesso que nao tinha vista nada do livro até o momento, e fiquei curiosa com a premissa dele, só a capa que nao me atraiu muito... ando evitando leituras que me deixam na ressaca, mas de qualquer forma anotei a sugestão...
    deve ser uma leitura tocante...bjs...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Maria! É mesmo é um livro muito bonito na questão dá história.
      Se não fosse essa ressaca que me ocorreu ele seria sensacional, mas consegui compreender o que a obra quis me passar... Leia quem sabe você não curta. Bjs

      Excluir

©Um baixinho nos Livros - 2017. Todos os direitos reservados. - Criado por: Marcio Silva. - Tecnologia do Blogger. imagem-logo