Resenha #27: As Crônicas dos Reis- A Extinção da Tempestade

E aí meus baixinhos queridos! Tudo bem com vocês? Comigo tudo ótimo.
Hoje vim falar com vocês sobre mais um livro que recebi de parceria com autor, espero que gostem do que vou falar, mas vamos conhecer o livro?

As Crônicas dos ReisA Extinção da Tempestade
Livro recebido de parceria com o autor.
Autor: Pedro Xavier
Págs: 308
Gênero: Aventura, Fantasia, Ficção, Infantojuvenil, Romance
Formato: 14 X 21
Editora: Independente
Lançamento: 2015
Sinopse: Escolhidos para serem a manifestação da natureza em carne humana, um grupo de jovens tem como dever impedir que a tecnologia que havia atingido seu auge continue destruindo o mundo com sua poluição excessiva, sem saber por quais motivos foram escolhidos para tal, agora eles se encontram frente ao desafio de impedir o fim da natureza e do mundo como o conhecemos e tem além disso, o dever de impedir que forças malignas também o façam.

Lançado de forma independente, foi me comunicado que por ser a primeira remessa de cópias "o livro" possui alguns erros de revisão e pude confirmar tudo o que o autor me disse, também pude perceber alguns errinhos de concordância, mas isso tudo não me incomodou e nem interferiu em minha leitura. Se você “assim como eu” não se incomoda com esse tipo de questão, lhe convido a vir desfrutar dessa leitura e claro de minha resenha.

"O fim chegará. A tempestade a tudo destruirá."

Narrada em terceira pessoa do singular, somos apresentados a Pedro o protagonista desta história que está indo para a casa de Rafaela, mulher que ele tanto ama e que iria pedir em casamento. Ele percorria aquele trajeto de ônibus até que o mesmo acaba caindo no mar, fazendo com que todos que estavam nele morressem “menos Pedro”.

Vendo tudo o que está acontecendo e com um ferro atravessado em seu abdômen, Pedro acaba por recordar alguns fatos, desejando com que os esquecesse. Até que ele começa escutar uma voz em sua cabeça que dizia que ele iria esquecer aquilo, mas que ele teria que levar adiante o Caminho da Tempestade, pois ele havia sido escolhido.

"Se você usá-la perderá a razão, a sede de sangue dela dominará até mesmo seu coração, mas haverá um dia que dela precisará, pois aquele de quem mais gosta irá um perigo mortal enfrentar."

Treinado por um ano no fundo do mar, Pedro retorna a superfície e descobre que não foi só ele escolhido para seguir um caminho, mas alguns de seus amigos "mais próximos" também foram treinados em lugares totalmente diferentes do dele. Escolhidos para defenderem a natureza eles se intitularam Reis, sendo que cada um seria o rei de seu dom: Pedro era o rei da Tempestade, pois foi escolhido para dominar esse poder, Thomaz era o rei dos Ladrões, Paco o rei do Sol, Guilherme o rei do Trovão, Noia o rei dos Ventos, Skin o rei dos Mortos, Aleff o rei da Guerra, Brayner o rei das Feras, Ricardo o rei da Loucura, Sofia a rainha da Sabedoria, Marcely a rainha do Amor e Fabinho o rei do Aço.

Ao reunirem todos os escolhidos, começaram a pensar no que eles poderiam fazer para defender a natureza. Entraram assim em um estado de meditação para refletir as ideias, mais o tempo foi tanto que ao despertarem se deparam com o lugar/mundo totalmente diferente do que eles haviam visto antes. Foi aí que eles começaram a agir para poder fazer tudo voltar como era antes, lutavam contra as pessoas que achavam que eles eram os causadores de tudo aquilo, mas sem tentar machucá-los, pois haviam criado algumas regras que não permitia o assassinato.




Por mais que tenha erros de escrita e concordância o livro em geral é muito bom, pois esquecemos esses fatos da escrita e mergulhamos na história. Logo de início somos informados que os personagens são a descrição exata dos amigos do autor e claro dele mesmo.

Detalhando tão bem os acontecimentos o autor narra à história como se estivesse contando uma história de ninar para uma criança dormir “fica a dica de leitura para você ler para seu filho”.

Pedro não detalha os cenários, mas dá ênfase aos personagens, dando breves descrições dele. Confesso para vocês que logo de inicio, senti que o autor estava meio perdido na narrativa da história, mas pude perceber que ele quer nos confundir um pouco os fatos.

A linguagem é bem simples e atual, sendo que o autor utiliza muito bem as nossas gírias e é claro essa história é narrada em pleno território nacional. Em geral o livro é muito bom, mega recomendo para você que gosta de uma história muito boa e com uma pegada muito atual.

Já os aspectos do livro são folhas brancas, letras grandes, capa e arte bem simples e básica. Cada capítulo se inicia com um título em negrito e também de divisão de cena, temos uma coroa que é usada na capa também.




Então é isso pessoal! Espero que tenham gostado dessa resenha, comentem aí em baixo o que acharam e se leriam, se for a sua primeira vez aqui no blog, lhe convido a seguir, se inscrever em meu canal, curtir a página do blog lá no Facebook, me seguir no Twitter, me seguir no Pinterest e me adicionar no Skoob.

No mais é isso! Muito obrigado pela sua atenção e até a próxima. Tchaau.
Comentários
4 Comentários

4 comentários:

  1. Olá, Márcio! Tudo bem?

    Que legal! Livro novo! Hu-huuuu!
    Não conhecia, porém, parece ser bem legal!
    Mesmo que tenha algum errinho, não me incomoda, principalmente quando o autor não tem editora que dê apoio, o que importa é o conteúdo do livro.

    Espero poder ler um dia desses!
    Forte abraço!

    Danny
    Participe do SORTEIO de Abril no Irmãos Livreiros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Danny! Tudo sim e você? Isso aí! Não importa o importante é o conteúdo.
      Abs

      Excluir
  2. Nossa, parece ser uma história muito criativa. Tem autores nacionais que são realmente fantásticos.
    Ótima indicação ^^

    blogcoisastriviais.blogspot.com

    ResponderExcluir