Resenha #44: O primeiro dia do resto da nossa vida

Demorei mais enfim conclui.

E aí meus baixinhos queridos! Tudo bem com vocês? Comigo tudo ótimo.
Primeiramente eu gostaria de pedir desculpas por não ter postado resenha no mês de novembro para vocês. É que os planos que eu tinha de entregar duas acabaram falhando quando uma leitura me consumiu o mês inteiro para ler. Eu falo desse livro que vou explicar logo abaixo.

O primeiro dia do resto da nossa vida
Livro recebido de parceria com a editora
Autora: Kate Eberlen
Págs: 432
Gênero: Romance
Formato: 16 X 23
Editora: Arqueiro
Lançamento: Outubro/2016
Sinopse: Tess e Gus foram feitos um para o outro. Só que eles não se encontraram ainda.
E pode ser que nunca se encontrem... Tess sonha em ir para a universidade. Gus mal pode esperar para fugir do controle da família e descobrir sozinho o que realmente quer ser. Por um dia, nas férias, os caminhos desses dois jovens de 18 anos se cruzam antes que os dois retornem para casa e vejam que a vida nem sempre acontece como o planejado.
Ao longo dos dezesseis anos seguintes, traçando rumos diferentes, cada um vai descobrir os prazeres da juventude, enfrentar problemas familiares e encarar as dificuldades da vida adulta. Separados pela distância e pelo destino, tudo indica que é impossível que um dia eles se conheçam de verdade... ou será que não?
O Primeiro Dia do Resto da Nossa Vida narra duas trajetórias que se entrelaçam sem de fato se tocarem, fazendo o leitor se divertir, se emocionar e torcer o tempo todo por um encontro que pode nunca acontecer.

A autora narra a história em dois pontos de vista em primeira pessoa do singular de Tess e Gus, que não se conhecem e muito menos sabem que seus destinos estão traçados há um bom tempo! Aos poucos vamos torcendo para que eles se encontrem e fiquem juntos, mas o destino tinha planos fazendo com que eles se afastassem sempre que se vissem por um relance da vida.

Tess é uma garota sonhadora que não vê a hora de ir para a faculdade realizar um de seus sonhos que é poder se especializar em alguma coisa, mas seus planos vão por água abaixo quando descobre que sua mãe tem câncer de mama quando estava gravida de sua irmã Hope e não se cuidou! O tempo passou e ela acabou falecendo.

Se vendo na obrigação acaba se tornando responsável de Hope que tem uma doença rara chamada: Síndrome de Asperger "Também conhecida por Transtorno de Asperger ou simplesmente Asperger é uma condição neurológica do espectro autista caracterizada por dificuldades significativas na interação social e comunicação não-verbal, além de padrões de comportamento repetitivos e interesses restritos. Difere de outros transtornos do espectro autista pelo desenvolvimento típico da linguagem e cognição. Embora não seja fundamental para o diagnóstico, ser fisicamente desajeitado e ter uma linguagem atípica ou excêntrica são características frequentemente citadas pelas pessoas com a síndrome. O diagnóstico com a nomenclatura de Síndrome de Asperger foi eliminado na quinta edição (2013) do Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM-V) e a síndrome foi incorporada aos transtornos do espectro autista, de grau leve. O termo técnico aplicado à Síndrome de Asperger nos manuais médicos atuais é Desordem do Espectro Autista de Nível 1, sem a presença de prejuízos intelectuais ou verbais. Existem 3 níveis de severidade no autismo, sendo 1 o mais leve, 2 o nível médio/moderado e 3 o grau mais severo. [Leia mais]", pois seu pai era um homem alcoólatra que não estava nem aí para a família.

Tess acabou por ser a sombra da irmã, tentava fazer com que ela se enturmasse com os amigos da escola e fizesse amizades. Com isso ela acabou se esquecendo de si mesma até que Hope completou sua maior idade e quis se virar por conta própria.

Eu nunca tinha entendido o propósito do céu; não até agora. Será que isso era um sinal?

- Não é que eu não consiga me virar - confessei a ela baixinho. - É só que sinto saudade de encontrar você em casa quando chego da escola porque a casa parece vazia demais. Sinto falta de conversar com você na cozinha e também de não conversar porque nós duas estamos prestando atenção em uma conversa alheia. Eu simplesmente sinto muitas saudades mãe! Não é a mesma coisa sem você aqui...

Gus por sua vez é um garoto muito amoroso que não via a hora de ir para a faculdade de medicina para se livrar dos olhares de seus pais que o faziam se sentir culpado pela morte de seu irmão em um acidente de Ski que em uma fração de segundos acabou batendo em uma árvore no meio do caminho na descida de um desfiladeiro.

Ele não estava muito feliz com essa faculdade, pois não era ele quem tinha esse sonho e sim seus pais que com o tempo acabaram se separando por traição "por parte do homem". Com o decorrer do tempo Gus acabou se casando por engravidar uma colega de trabalho, mas o destino acabou alterando sua vida e ele não percebeu o que estava se passando.

Eu queria chutar para longe os brinquedos e pegá-la de jeito no chão de parquet do corredor; na escada acarpetada, com as quinas pressionando nossas costas; no patamar da escada, nós dois refletidos no espelho de corpo inteiro da parede.

Antes de continuarmos a falar dessa história! Eu gostaria de fazer uma pergunta: Vocês têm certeza que a autora é estrangeira, ou seja, é dos Estados Unidos? É que a forma gramatical é tão atual que você se confunde fácil com o ano de 2016 e pensa que a autora é do Brasil, pois ela utiliza tão bem o nosso vocabulário, fazendo com que a história seja bem escrita e desenvolvida.

São abordados diversos assuntos como "as doenças citadas 'câncer de mama e Asperger' ", pornografia, prevenção sexual e homossexualismo "que já falei sobre o assunto nessa postagem". Além de ter cenas de intimidade muito profundas para uma criança entender o que está se passando "se você for uma criança lhe aconselho a não ler esse livro, mas caso queira ler! Não vai dizer que não avisei" e também tem cenas bem humoradas que você não aguenta de tanto rir.


Um personagem que se destacou bastante em certas partes da história é Hope que é uma menina muito engraçada que tem Asperger uma doença rara que os médicos não sabem dizer da onde vem e que faz com que ela aja da mesmo forma de sempre.

Em primeira vista o livro é muito bonito e bem trabalhado! O título todo é em todo envernizado na cor roxa . Vemos que tem a silhueta de um homem e uma mulher caminhando para lados opostos em uma grama "ambos também na cor roxa" e no fundo tempos a forma de uma cidade e ao lado esquerdo e direito da capa temos partes de uma árvore "ambos na cor laranja".

O texto é divido em cinco partes e cada capítulo é revezado com a visão de cada um sobre seus acontecimentos, iniciando em agosto de 1997 e terminando em julho de 2013 dando intervalo "em alguns capítulos" de dois anos.


O último capítulo é intercalado um pouco em cada visão para ser feito a conclusão da história e quando a divisão de capítulo é feita com um tipo de til (~). A escrita da autora é muito boa e calma, mas bem detalhada não deixando pontas soltas para que possamos compreender o que está acontecendo naquele momento "por isso que demorei para concluir a leitura" e os personagens são muito bem descritos que me deixou as vezes querer dar uns tapas para se tocarem no que estão fazendo.

Novamente irei parabenizar a Arqueiro pelo excelente trabalho que não deixou pontas soltas e gostaria de aplaudir de pé a autora por me apresentar uma obra e tanto que me deixou sem chão! Na news da editora dizia que esse livro era para os fãs de Um dia e como li posso dizer do meu ponto de vista qual é a comparação dos dois.

Um dia é mais uma visão rápida e as vezes você se confundo de quem é as cenas. Já O primeiro dia do resto da nossa vida é o romance por trás de uma vida não tão bem planejada que aconteceu com os personagens. Se eu fosse para avaliar eu diria que esse livro é muito melhor que Um dia e sem sombra de dúvidas recomendaria para quem adora um bom romance e gostaria de arrancar umas lágrimas pelos personagens... Em geral o livro é muito bom e sem sombra de dúvidas é cinco estrelas e favoritado.



Então é isso pessoal! Espero que tenham gostado dessa resenha, caso você esteja interessado estou sorteando em parceria com a Arqueiro um exemplar desse LIVRO, comentem o que acharam e se for a sua primeira vez aqui no blog, lhe convido a seguir, se inscrever no canal, curtir a página do blog lá no Facebook, me seguir no "Twitter" "Pinterest" "Instagram" "Amino" "Snapchat" e me adicionem no Skoob.

No mais é isso, muito obrigado pela sua atenção e até a próxima. Tchaaau.
Comentários
20 Comentários

20 comentários:

  1. Eu raramente leio algo da Arqueiro, mas desde que vi essa capa eu me apaixonei! Estou super a fim de ler o livro, e agora com sua resenha dá ainda mais vontade, rs. Flores no Outono 

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vixi! Agora me deu frio na barriga. kk
      Espero que goste. Bjs

      Excluir
  2. No inicio me pareceu uma história bem "clichêzona", mas no final fiquei um pouco interessada. Pena que não tô podendo gastar agora. Mas vou guardar a dica pra futuramente, quem sabe.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que pena! Mas assim que der leia, quem sabe você adore "assim como adorei".

      Excluir
  3. Aí este livro está dando o que falar heim, eu fiquei bastante curiosa com ele e ainda não tinha lido resenha sobre, adorei a sua é gostei de ver que favorito ele. Parabéns pela linda resenha, irei por na lista.

    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa! Que bom saber que a minha foi a primeira resenha que leu, espero que adore a leitura assim que lida. Bjs

      Excluir
  4. Eu sabia da existência do livro mas não sabia do que se tratava. Depois da usa resenha, que por sinal tá muito boa, eu fiquei com um leve interesse no livro. Eu já tive um aluno com transtorno de Aspenger e era um rapaz super especial. Gostei da temática do livro. Dica anotada.
    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bah! Que bom saber e que coincidência... Assim que lido espero que goste. Abs

      Excluir
  5. Olá, nossa eu estou louca por esse livro, mas como gastei muito na BF não poderia comprar este mês.
    A sua resenha só atiçou a minha vontade de ler!
    Um beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. \o/ Que bom saber! Espero que adore a leitura assim que conseguir comprar o livro. Bjs

      Excluir
  6. Incrível como uma decisão pode mudar a direção das vidas de Tess e Gus!! Eles se conhecem muito jovens, cada um tem responsabilidades pela frente, e isto faz com que eles não se encontrem apesar de estarem no mesmo lugar!! Ansiosa para saber se este reencontro acontece!! Torcendo pelos dois!! Quero muito ler!!

    ResponderExcluir
  7. Oi Marcio
    Não tinha lido nenhuma resenha dessa obra, mas gostei muito da sua e super me interessei!
    Adorei "Um dia" e se esse você achou melhor ainda fico com grande expectativas!!!
    Bjos

    http://thehouseofstorie.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Priscilla! Quem bom saber, fico muito feliz que tenha gostado. Bjs

      Excluir
  8. Olá
    li o livro recentemente e adorei, para mim foi uma ideia bem diferente ja que o casal praticamente nao se conhece o livro todo e focamos na vida de cada um, que legal que gostou tanto assim, bela dica e bela resenha

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. :D Que bom saber, fico muito feliz que tenha gostado e muito obrigado. Bjs

      Excluir
  9. Oi, Marcio :)
    Já vi algumas resenhas dessa obra e sempre quando leio uma nova fico mais motivado para ter essa leitura. Gosto de um romance e se for no estilo de Um Dia é melhor ainda porque curti bastante esse formato.
    Não lembro me qual blog que a blogueira falou que o enredo é tão vidrado nos acontecimentos dos dois que isso me desanimou um pouco. Se tal fato é verdade tenho certeza que ficarei decepcionado, ainda mais se os personagens não me forem cativantes.
    Gostei de saber que o enredo não tem pontas soltas, Marcio. Pense num detalhe que me deixa frustrado: pontas soltas.
    Os escritores tem que saber fechar os seus ciclos porque se não serve para nada escrever. Você é o todo poderoso da sua história então tem que fechar tudo que abriu, nada de deixar buracos.
    A capa do livro é realmente, linda. Arqueiro arrazou nessa obra! Ah, e acho que a linguagem se deve a tradução, se você sentiu a autora como sendo nacional então é porque a tradutora fez muito bem o seu papel. :)
    Parabéns pela resenha.
    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa! Fiquei muito satisfeito com o que você falou de minha resenha, espero que quando ler que adore... Quanto aos acontecimentos "que eu me lembre" não tem nada haver com isso que essa blogueira falou, mas no meu ponto de vista não foi bem assim. Pelo que entendi da história a autora narra partes da vida dos personagens dizendo até onde eles estão chegando e o que está se passando! Não vemos um foco geral, mas sim o que a vida reservou para eles.

      Enfim... Como sempre digo, cada um vê a história de uma forma e esse foi o meu jeito de descrevê-la.

      Excluir
  10. Olá, tudo bem?
    Não conhecia este livro, e olha que realmente do estilo que gosto, sobre termos que aceitar certas responsabilidades. Acho que podre ter sido a tradutora, não sei, não conheço o livro.
    Gostei muito da sua resenha!
    Beijos, Larissa (laoliphant.com.br)

    ResponderExcluir