TAG: Frases de Mãe [Original]

Venha conferir a TAG mais famosa do dia das Mães

Leia mais

Diário de um Cardiopata

Venha conferir alguns capítulos do meu primeiro livro.

Leia mais

Booktour: Epicuro em meu jardim

Inscrições Abertas Venham participar

Leia mais

10 maio 2017

Vamos Conversar? Onde surgiu o gênero Ficção Cientifica

E aí meus baixinhos queridos! Tudo bem com vocês?
Hoje continuaremos a série de postagens do quadro Vamos Conversar? que nada mais é que uma conversa sobre diversos assuntos envolvidos com o mundo literário. O escolhido dessa vez é o gênero Ficção Cientifica, cuja, espero que gostem e vamos lá.

Primeiramente Ficção científica é um gênero literário desenvolvido no século XIX, que lida principalmente com o impacto da ciência, tanto verdadeira como imaginada, sobre a sociedade ou os indivíduos. A ação pode girar em torno de um grande leque de possibilidades como: viagem espacial, viagem no tempo, mais rápido que a luz, universos paralelos e vida extraterrestre. Em inglês o termo ficção científica é às vezes abreviado para sci-fi ou SF. Em português, é abreviado para FC... A ficção científica muitas vezes explora as potenciais consequências de inovações científicas e outras, e tem sido chamada de uma "literatura das ideias". Leia mais


Confesso que eu não me imaginava lendo esse tipo de gênero, mas assim que desfrutei desse tipo de leitura gostei bastante. Nele vemos desde uma viagem espacial até assuntos como robôs que estão no nosso dia a dia. Caso não sabiam a tecnologia que temos o costume de estar conectados a todo momento bem dizendo são robôs.

O que seria nós sem eles não é mesmo? Depois do crescimento descontrolado não sabemos como seria nossa vida sem ela, mantemos contatos com nossos parentes, amigos e por que não dizer namorada. Por esse meio podemos conhecer pessoas de outros estados e até mesmo países! Eu por exemplo tenho amigos na Bahia, Rondônia, Goias, São Paulo, Rio de Janeiro, Santa Catarina, enfim são tantos lugares que é bom eu parar por aqui se não essa postagem ficará muito grande.

Mas voltando para o propósito dessa postagem o gênero cientifico é uma forma do autor poder contar uma parte da história em sua obra dando uma pegada de fantasia em um futuro próximo onde que a população pode ou não ter desenvolvido mais do que somos hoje.

Me lembrei agora de um filme que assisti nesse final de semana que se passou, ele se chama o preço do amanhã "mega recomendo para vocês, assistam é muito bom". Nele vemos que a humanidade evoluiu ao extremo que um cientista achou um meio de descobrir na genética do homem um meio de saber quanto tempo resta de vida e a partir dali o tempo de existência acabou sendo a moeda de troca.

Essa moeda de troca seria assim: digamos que a pessoa ia comprar um lanche e ao invés de pagar com dinheiro teria que pagar com uma parte do tempo de sua vida, diminuindo assim sua chance de sobrevivência na metade, esse fato sai de controle quando um casal começa a ir contra todas as leis criadas e faz com que o filme todo corram atrás deles.

Assista o filme direto no Youtube

Acho que desviei novamente o rumo dessa postagem (risos)! Não foi fácil começar esse tipo de leitura, mas quando surgiu a oportunidade mergulhei de cabeça para descobrir como que é a sensação de conhecer uma coisa nunca antes lida e muito menos que sabíamos que existia... Se ir pra conferir meu Skoob irão ver que li apenas três obras nesse quesito e olha que quero ler muitos outros.

Tem resenha aqui no blog
E, se por causa de uma revelação, sua vida mudasse? E, se por causa de ser quem você é, as pessoas te julgassem sem ter conhecimento algum? Revelar-se, às vezes, pode não ser uma boa ideia. Mas é preciso.
Enquanto Evangellyne Allins tenta sobreviver a uma Escola tirana, num país onde cores de olho, Elites e Classes de Talento são o que importa, a vida de seu querido pai está em tremendo risco. Esse foi o preço de sua manifestação.
Será que valerá a pena enfrentar todos os seus reflexos mais profundos e íntimos pela pessoa mais amada?
Tortura. Medo. Aversão. Evangellyne será forçada a descobrir-se quer queira quer não. Ela será obrigada a arcar com as consequências desoladoras de sua manifestação; e seu interno, o estado Espelho dos Olhos, a transformará inconscientemente.

Tem resenha aqui no blog
O incansável explorador dá de ombros e não se deixa abater, tentando demonstrar maturidade e controle. Eval tinha razão, muito ainda estava por vir, aquilo era só o começo.
Aprendeu com sua mãe a ser persistente, a lutar pelo que acredita, e pensou: É como dizia um velho amigo - Para o obstinado, o tropeço é apenas um empurrão para seguir em frente.
Agradeceu, despediu-se, pegou a mochila, e virando a aba do boné para trás, gesto que fazia quando estava indignado, partiu, sorrindo apenas para a secretária.
Jamais desistiria, não era o perfil dos Di Carlli. Dali foi direto para a biblioteca preparar o material para uma próxima possível expedição.

Tem resenha aqui no blog
Tecnologia robótica, petabytes, Direito Eletrônico. Esses termos fazem parte do cotidiano de Edwardo, um jovem que vive em uma sociedade ultratecnológica em que o controle da informação tornou-se o meio de referência para todos. Programador virtual, ele tem uma vida estabilizada, já que suas preocupações resumem-se ao trabalho, ao relacionamento amoroso com Sílvia, biogeneticista, e à amizade antiga e franca com Jânio, professor de História Moderna e especialista na teoria do Condão. No entanto, ao presenciar, involuntariamente, o assassinato de dois jovens por drones responsáveis pela segurança pública, sua vida passa a correr risco. Robôs-homicidas? Uma possibilidade que soa impossível para um software instruído a tarefas-padrão e funções extremamente mecânicas. Pelas regiões do Brasil, Edwardo arrasta Jânio e Sílvia em uma busca incessante para desvendar o crime. Só que, quando o trio descobre que essa investigação envolve vários fatos obscuros que influenciaram o atual nível de desenvolvimento dessa sociedade, uma nova realidade se revela de forma estarrecedora.

Esses livros são muito bons! Em Espelho dos Olhos temos a temática da ciência, em Diário de Busca temos o foco da genética envolvido com astrologia e já Condão temos a robótica em foco. Tanto o primeiro quanto o último fui de atrás da parceria e o segundo os autores vieram atrás de minha divulgação, agora estou aguardando outros trabalhos deles para comparar a evolução do processo de escrita deles.


Então é isso pessoal! Espero que tenham gostado dessa postagem, comentem aí em baixo o que acharam e se for a sua primeira vez aqui no blog, lhe convido a seguir, se inscrever no canal, curtir a página do blog lá no Facebook, me seguir no "Twitter" "Pinterest" "Instagram" "Amino" "Snapchat" e me adicionem no "Skoob" "Goodreads" "Google +".

No mais é isso, muito obrigado pela sua atenção e até a próxima. Tchaau

Nenhum comentário:

Postar um comentário

©Um baixinho nos Livros - 2017. Todos os direitos reservados. - Criado por: Marcio Silva. - Tecnologia do Blogger. imagem-logo